A depressão na terceira idade possui sintomas diferentes

14.06.2019

Pesquisa Nacional demonstrou que a depressão na terceira idade é mais ainda mais grave . Você sabe quais são os sintomas e como identificá-los?

A nossa sociedade associa ao jovem a alegria, atividade e os sorrisos largos. Ao mesmo tempo sobra para o idoso a associação com o recolhimento, a melancolia e a tristeza. Esse estereótipo dificulta a identificação de um problema de saúde sério, que pode se intensificar com o passar dos anos: a depressão na terceira idade.

A pesquisa nacional de saúde mais recente sobre o assunto é de 2013. Ela identificou que mais de 11 milhões de brasileiros sofrem com depressão. A doença já é considerada uma “crise global” pela Organização Mundial de Saúde.

A mesma pesquisa agrupou os dados por faixa etária e demonstrou que ela é mais grave na faixa entre os 60 e 64 anos. Embora esse seja um resultado comum, ele está longe de poder ser considerado normal.

Países que apresentam menor desigualdade socioeconômica demonstram resultados opostos. Em geral, a maturidade traz benefícios psicológicos e para o bem-estar.

A grande dificuldade em fazer o diagnóstico de quadros de depressão na terceira idade é que muitos idosos não estão dispostos a falar sobre seus sentimentos, e nem sempre a tristeza é o principal sintoma.

Na terceira idade outras características merecem atenção como a apatia, a redução de contato social e o negativismo. Dessa forma é importante ter muita atenção àqueles idosos que ficam muito quietos.

As mulheres têm maior risco de desenvolver a doença, principalmente quando há isolamento social, viuvez e histórico de quadros depressivos.

A visão pessimista e o desânimo característicos da depressão podem colocar em risco a saúde do idoso. Isso acontece porque, ao se sentir dessa forma, a pessoa não busca tratamento, não muda hábitos e não se cuida.

As doenças crônicas comuns na terceira idade também potencializam o quadro depressivo.

Sintomas diferentes da depressão na terceira idade

Outros sintomas característicos da depressão na terceira idade são a reclamação de muitas dores físicas e problema de memória, além das dificuldades de comer e para dormir. Podem existir ainda outras queixas como disfunções gastrointestinais, vertigem e cefaleia.

Como os familiares e amigos podem ajudar a pessoa com depressão?

Envelhecer é inevitável, mas a depressão não. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem reduzir e até prevenir as consequências emocionais e físicas da doença.

É preciso orientar e incentivar os idosos a buscarem ajuda médica para realizar mudanças em sua rotina. A idade traz limitações físicas e alterações alimentares ou novas atividades físicas podem comprometer a resistência.

Também é importante respeitar as preferências individuais, pois as pessoas mais idosas tendem a não serem muito adeptas às mudanças em seu estilo de vida.

Oferecer apoio através da compreensão, paciência, afeto, estímulo e na disponibilidade de ouvir é sempre indicado.

A mobilidade frequentemente é algo que complica a inclusão de muitas atividades na rotina dos idosos. Familiares costumam ter dificuldades para acompanhá-los devido as suas vidas atribuladas de trabalho.

Buscar auxílio de serviços de transporte especializado pode ser uma boa solução para acompanhar o idoso em todas as atividades com segurança e garantir assim que a rotina será seguida. 

Tratamentos para depressão na terceira idade

A depressão na terceira idade merece atenção, pois é uma doença limitante e que tira o interesse pela vida.

A maioria das pessoas pode melhorar com um tratamento adequado, que frequentemente se baseia em medicamentos, na psicoterapia e na mudança de rotina.

Um estudo do Núcleo de Estudos em Saúde Pública e Envelhecimento da Fundação Oswaldo Cruz e da UFMG mostrou um aumento no consumo de antidepressivos por idosos entre 1997 e 2012, passando de 8,3% para 23,6%.

Como promover um envelhecimento saudável?

Não existe fórmula mágica que garanta o envelhecimento saudável. Contudo as escolhas e ações feitas ao longo da vida determinam as condições de saúde física e mental da pessoa.

Dessa forma é importante investir em aspectos saudáveis e em atitudes que promovam a qualidade de vida e o bem-estar.

A liberdade e a autonomia são pontos importantes para promover a qualidade de vida na terceira idade. Buscar atividades que promovam o bem-estar do idoso, seja na realização de atividades úteis ou de lazer são fundamentais.

Conte com a Essence Cuidados para ajudar você nesse desafio. Conheça nossos pacotes e promoções de transporte especializado e solicite um orçamento.

Tags:
  • atenção ao idoso
  • Cuidado com o Idosos
  • cuidados com a depressão
  • Cuidados com idosos
  • depressão
  • depressão na terceira idade
  • Idosos
  • saúde dos idosos
  • terceira idade

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu comentário será publicado no Facebook.


Voltar