Negligência com idosos: é preciso estar atento!

25.07.2018
Negligência com idosos

O aumento no número de idosos é fato já bastante conhecido. Atualmente, existem cerca de 23,5 milhões de idosos no Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que representa mais de 11% da população. E a tendência é de aumento: há estimativas que apontam que o número de triplicar nos próximos 30 anos!

Se por um lado isso é um sinal de que houve uma melhora na qualidade de vida e na área da saúde, por outro significa também o aumento nos casos de violência contra essa parte da população, como os de negligência com idosos.

De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), 27.178 denúncias de “abusos contra a pessoa idosa” foram registradas só em 2014. E ela não é limitada à agressão física: a negligência foi a principal forma de violência com idosos praticada no Brasil nos últimos três anos.

Violência contra o idoso: entenda os diferentes tipos

Apesar de ser a mais comum, a negligência com a terceira idade não é a única forma de violência. Os principais tipos são:

  • Violência física: é o tipo mais visível, pois em geral deixa marcas no corpo, na qual o idoso sofre maus tratos ou abusos físicos. Entre as formas estão empurrões, tapas, beliscões e até mesmo agressões com cintos e armas de fogo.
  • Violência sexual: obriga o idoso a participar ou mesmo presenciar alguma forma de atividade sexual contra a sua vontade.
  • Econômico-financeira: quando alguém usufrui de forma imprópria dos bens do idoso ou usa seus recursos financeiros, está praticando esse tipo de violência.
  • Psicológica: menosprezo, preconceito, discriminação e desprezo estão entre os casos de violência psicológica. Qualquer ação que humilhe, assuste ou isole o idoso do convívio também é considerada violência. É o segundo tipo mais comum e está ligada às causas de depressão, solidão, tristeza e sofrimento mental.
  • Autonegligência: quando o idoso ameaça a própria saúde ou sua segurança, recusando receber os cuidados necessários, por exemplo, está praticando autonegligência. Isso pode ser causado por doenças como depressão.

Negligência com idosos: a forma de violência mais recorrente

Das denúncias recebidas pelo serviço da SDH/PR, 76,3% foram por negligência com idosos. Ela se caracteriza pela omissão dos familiares e instituições com os cuidados básicos para a população com mais de 60 anos, que incluem o desenvolvimento físico, emocional e social.

Alguns exemplos são a privação de medicamentos, falta de cuidados com higiene e saúde e de proteção contra as variações extremas de temperatura (frio e calor).

Vale lembrar que o artigo 3º do Estatuto do Idoso dispõe que “É dever da família, da comunidade, da sociedade e do poder público assegurar ao idoso, prioritariamente, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária”.

É muito comum, porém, que o idoso não fale da negligência, das agressões e dos abusos que sofre. Por isso, todos em sua volta devem estar extremamente atentos a possíveis sinais, como machucados e mudança de comportamento.

Para as famílias, ter certeza de que o idoso está em boas mãos é fundamental. Por isso, o indicado é optar por instituições ou ou prestadores de serviço que ofereçam acompanhamento do atendimento com os idosos por parte da família em tempo real.

É o caso aqui da Essence: prestamos serviços de transportes adaptados para idosos e pessoas com mobilidade reduzida no Recife e região com câmeras de vídeo dentro dos veículos, para que a família fique a par de todo o serviço.

Além disso, oferecemos comunicação através de apps e georeferenciamento de todos os pontos do trajeto feito com o cliente – e o transporte, ainda, é feito com cuidadores individuais, preparados para atender as necessidades dos idosos e de outras pessoas com dificuldade de locomoção. Para saber mais e fazer um orçamento conosco, é só clicar aqui. Será um prazer lhe atender!

Tags:
Categoria(s):

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu comentário será publicado no Facebook.


Voltar