O que significa PcD?

19.06.2019

O termo PcD é muito utilizado para fazer referência às pessoas com algum tipo de deficiência permanente. Mas você sabe o que ele significa?

O termo PcD  significa pessoa com deficiência. É muito utilizado para fazer referência às pessoas com algum tipo de deficiência permanente. Ou seja, quando a pessoa nasceu com alguma limitação ou adquiriu ao longo da vida, por acidente ou por doença.

São situações que a pessoa precisa se adaptar e conviver por toda a vida. As deficiências podem ser visuais, auditivas, físicas, mentais ou mesmo múltiplas.

Porém, quando não se tem familiaridade com o assunto, é comum ter receio sobre a forma correta de usar essa expressão. Muitas pessoas têm medo de usa-las e acabar ofendendo ou constrangendo o outro com palavras inadequadas.

As expressões mais utilizadas são PPD (pessoa portadora de deficiência) e PNE (portador de necessidade especial). Contudo, apesar de serem mais comuns, essas não são as formas mais adequadas para se referir a uma pessoa.

Atualmente, a forma correta definida pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito das Pessoas com Deficiência é PcD. Isso porque esse termo esclarece que existe algum tipo de deficiência, porém sem inferiorizar quem a tem.

Esse termo foi escolhido, pois dessa forma as “pessoas” são mais importantes do que o aspecto adjetivo “com deficiência”.

Por que usar PcD e outros termos adequados?

Existe uma grande preocupação em relação à demonstração de preconceito. Deficiência não é sinônimo de doença, por isso quando usamos a palavra “portador” acaba sendo inadequado.

A expressão “necessidades especiais” também dá a ideia de que a pessoa precisa ser tratada de maneira diferente por não possuir capacidade. Deficiência é diferente de ineficiência. Principalmente em questões intelectuais e profissionais, muitas vezes a produtividade e inteligência é igual ou até superior a de alguém quem não tem deficiência.  

Quem utiliza termos adequados consegue manter uma relação amigável com qualquer pessoa, além de demonstrar preocupação com o próximo.   

As pessoas com deficiência possuem diversos benefícios na sociedade, entre eles o transporte gratuito, isenção de alguns impostos, meia entrada em eventos de lazer e cultura, além de acesso prioritário em estabelecimentos.

Cotas para deficientes

A lei das cotas para PcD (8213/91) é uma dessas garantias de benefícios. Ela trata do direto a inclusão no mercado de trabalho de pessoas que tenham algum tipo de deficiência.

Para esse enquadramento, a deficiência deve se estar entre algumas das categorias dispostas, podendo ser em maior ou menor nível de comprometimento.

Também é necessária a apresentação de uma laudo médico PcD, documento que comprova formalmente a deficiência da pessoa.

Dicas para se relacionar com as pessoas com deficiência

Infelizmente, muitas vezes por falta de conhecimento, ainda é comum vivenciar situações de constrangimento ao se relacionar com pessoas com deficiência. Por isso aqui você lerá algumas dicas importantes.

  • Evite exaltar de maneira exagerada a pessoa com deficiência ou tentar torná-lo um super-herói. A intenção pode ser boa, mas na prática apenas aumenta a sensação de diferença e distanciamento. A pessoa com deficiência possui pontos fortes e fracos, assim como todo mundo.
  • No caso de entrevistas de emprego, quando o candidato precisa de acompanhamento, dirija as perguntas a quem trabalhará na empresa. Não subestime o candidato. Se você não sabe se a pessoa será capaz de realizar alguma tarefa, pergunte. Também não tenha receio em questionar se precisar de alguma adaptação/acessibilidade.
  • Quando conversar com uma pessoa com deficiência intelectual, fale de maneira pausada para facilitar a compreensão e aguarde ela formular a resposta sem o interromper.
  • Quando conversar com uma pessoa com deficiência visual, identifique-se. E se houver outras pessoas, identifique-as também.
  • Nem sempre as pessoas com deficiência precisam de ajuda. Apesar da boa intensão, sempre pergunte se ela precisa de alguma ajuda antes de empurrar a cadeira de rodas ou dar o braço a uma pessoa com deficiência visual. Espere que ela responda e caso ela aceite, pergunte como é a melhor forma de ajudá-la. 

Agora você já sabe como se dirigir corretamente e não precisa mais ter receio de se relacionar com alguém com deficiência. Entenda que a pessoa deseja se sentir o mais normal possível e quer ser respeitada.

Com essas premissas em mente, e as dicas desse artigo, você conseguirá agir naturalmente e construir um relacionamento amigável com ela, de respeito mutuo.

Se você conhece algum PcD, indique a Essence Cuidados para ele. Temos veículos adaptados e cuidadores profissionais, capacitados para melhor atender. Conheça!

Tags:
  • Acessibilidade
  • Conscientização sobre a PcD
  • Direitos da pessoa com deficiência
  • inclusão da pessoa com deficiência
  • PcD
  • pessoa com deficiência

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu comentário será publicado no Facebook.


Voltar