Um grande salto para o garoto Jeohsah

06.09.2016

Natural de Pesqueira, o atleta do salto em altura é um dos mais jovens da delegação brasileira

FONTE: FOLHA PE

Em meses, a vida de um atleta pode mudar. Tão rápido quanto uma prova de atletismo dos 100m. Mas é no salto em altura que uma das promessas do atletismo paralímpíco brasileiro, Jeohsah Bezerra dos Santos, está se destacando em pouquíssimo tempo.

Às vésperas dos Jogos Paralímpicos, no dia 31 de agosto, o saltador completará apenas 17 anos, tendo o presente de disputar uma grande competição internacional pela segunda vez. A primeira, ainda neste ano, foi num evento teste para as Paraolimpíadas. Agora, será para valer: Jeohsah irá dividir espaço com as principais estrelas do esporte mundial.

O pernambucano natural de Pesqueira competirá na categoria F44, que inclui atletas com amputação em uma das pernas ou com função reduzida em uma delas. No caso dele, a condição vem desde cedo. Ele nasceu com uma má formação na perna esquerda. Hoje, possui assistência da Associação de Apoio à Pessoa com Deficiência (AAPPD).

Concentrado por conta da preparação para os Jogos, Jeohsah não pode conceder entrevistas. Mas a sua treinadora, Glébia Galvão, falou sobre o desenvolvimento acelerado do pesqueirense. Ela é uma das principais responsáveis por ajudar no sucesso do saltador em tão pouco tempo. “A cada ano participávamos das Paraolimpíadas Escolares, e este ano, quando tudo aconteceu, começamos a treinar todos os dias”, diz.

Com 17 anos, o saltador ainda está na escola, mas já figura entre os principais atletas mundiais no salto em altura. O começo foi em competições nacionais, ainda no âmbito estudantil.

O primeiro torneio que Jeohsah participou foi em março, no Recife, no Circuito Caixa Loterias. Ele bateu o recorde brasileiro. Depois, foram mais três competições: uma no Rio (Mundial) e duas em São Paulo – a primeira e segunda etapas onde ele aumentou sua marca para 1,78m. Com uma grande concorrência, Glébia analisa que o torneio de salto em altura não será fácil.

Tags:
  • Acessibilidade
  • Paraolimpíadas
  • pessoa com deficiência
Categoria(s):

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu comentário será publicado no Facebook.


Voltar