As principais dificuldades dos idosos (e como preveni-las)

27.06.2018
Dificuldade dos idosos

A passagem dos anos costuma estar vinculada à necessidade de adaptação a novos hábitos, tanto para a pessoa que está envelhecendo, quanto para a sua família.

E, claro, é na terceira idade que isso é sentido de forma mais intensa: as dificuldades que os idosos enfrentam na nova etapa da vida costumam ser grandes, mas a boa notícia é que a maioria delas podem ser prevenidas com ações simples.

Entre algumas dessas dificuldades enfrentadas pelos idosos, destacamos a perda da capacidade cognitiva (ou seja, a perda de memória, que tem um grande impacto na qualidade de vida). Ela começa por volta dos 60 anos e tende a se acentuar a partir dos 70.

Outra consequência importante do envelhecimento é a redução da capacidade motora, que implica em dificuldades de locomoção: sem a mesma mobilidade de antes, o idoso fica mais propenso a quedas, por exemplo.

Além disso, há também o surgimento de algumas doenças, como hipertensão, ossos mais frágeis, problemas cardiovasculares, diabetes, catarata, Alzheimer etc.

Todos esses fatores afetam muito o psicológico do idoso, que muitas vezes passa a se isolar, limitando seu convívio social, e a depender cada vez mais do amparo de familiares, que precisam demonstrar sensibilidade e paciência para compreender essa nova fase – o que nem sempre acontece.

Como resolver essas dificuldades dos idosos?

A boa notícia é que algumas atitudes no cotidiano ajudam a evitar e retardar o surgimento desses problemas: prevenção é a palavra-chave quando se trata de dificuldades dos idosos, como apontam diversas pesquisas.

Para isso, preparamos algumas dicas que podem lhe ajudar nesse sentido:

Perda de memória

Um estudo realizado pelo departamento de Medicina da Universidade Northwestern indicou que manter um círculo próximo de amigos ajuda a fortalecer a memória, reduzindo o declínio cognitivo. Portanto, estimular o convívio social na terceira idade é crucial, tanto no meio familiar (visitas recorrentes, participação em casamentos e outros eventos etc.) quanto em ambientes externos, como cursos livres e clubes de festas.

Além disso, hobbies como fazer palavras-cruzadas, tricotar, ler para crianças e participar de aulas de pintura e artesanato também ajudam a fortalecer a memória, então não podem ser deixados de lado, mesmo com o avanço da idade.

Falta de energia e perda muscular

O hábito de se exercitar deve ser cultivado desde cedo para evitar a degradação muscular e garantir energia no dia a dia. Além dos exercícios de academia e das caminhadas periódicas, existem outras alternativas excelentes para incentivá-lo, como aulas de hidroginástica e sessões de fisioterapia.

Além disso, a alimentação não pode ser negligenciada!

Nunca é tarde ou cedo demais para dar início a novos e bons hábitos de saúde, mas a ingestão de comidas saudáveis (como vegetais, frutas e grãos) é especialmente importante para garantir a energia e o condicionamento físico dos idosos.

Mobilidade reduzida

Comentamos que um problema comum dos idosos é a mobilidade reduzida e, para evitar que ela gere transtornos, é muito importante fazer certas adaptações dentro de casa, como:

  • Providenciar rampas e fazer o nivelamento de pisos;
  • Dar preferência a corredores largos;
  • Utilizar portas com no mínimo 90cm de largura;
  • Colocar tomadas e interruptores de luz em uma altura adequada;
  • Nos dormitórios, utilizar móveis de cantos arredondados, para evitar ferimentos;
  • No banheiro, utilizar piso antiderrapante e instalar barras de apoio próximas ao chuveiro.

Abalo psicológico

Conforme comentamos no começo deste artigo, o abalo psicológico dos idosos decorrente das dificuldades que acumulam ao longo da vida é muito grande, e os familiares são os principais agentes capaz de reverter essa situação.

Por isso, nossa última dica de prevenção é voltada aos jovens e adultos: busquem dar o máximo de atenção aos idosos de suas famílias, com paciência e dedicação, conversando sobre assuntos que eles dominem, inserindo-os de verdade no convívio familiar e afastando deles o sentimento de isolamento, que é tão prejudicial (mas tão comum) na terceira idade.

 


E uma última dica, para quem mora em Recife e região: aqui na Essence Cuidados prestamos serviços de transporte especializados para idosos, com motoristas devidamente capacitados e veículos totalmente adaptados! Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e clique aqui solicitar seu orçamento!

Tags:
Categoria(s):

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu comentário será publicado no Facebook.


Voltar